segunda-feira, 9 de junho de 2008

 

Fim de semana

Sexta-feira: Petiscada com dois dos meus grandes amigos de sempre antes de uma peça de teatro que me deixou com algum sono. Não me emocionou particularmente esta peça, à excepção de um rasgo de génio da fabulosa Beatriz Batarda algures a meio da peça. Achei-a um pouco monótona e algo que supostamente lhe atribuiria ritmo (música e vídeo entre cenas da peça) ajudou à monotonia e à quebra do ritmo. O Paulo Pires e o Rui Mendes também desempenham muito bem o seu papel e todos os outros actores também, muito bem. Simplesmente não me moveu a peça. Gostei do pormenor das duas perspectivas, ambos os personagens lutavam pela LIBERDADE mas de formas diferentes (um pela música o outro pela política). Em todo o caso valeu a pena. Tratava-se então de Rock n'Roll de Tom Stoppard no Teatro Aberto.

Sábado:
World Press Photo. Imagens do estado do mundo. O mundo não vai nada bem. Nã0 sei se para o ano retorno a esta exposição... Demasiado negro. Demasiado realista. Há que manter alguma ingenuidade para se conseguir (sobre)viver.

Sábado à noite:
Jantar com amigos e pezinho de dança. Há muito que não me divertia tanto. Boa música, bom ambiente, excelente companhia.

Domingo:
dormir até cair da cama, tirar a roupa de verão dos confins dos armários e depois feira do livro. Gostei muito da disposição da feira. Está tudo muito arranjadinho e definitivamente os pavilhões da polémica (Leya) são os que se encontram melhor pensados/estruturados/apresentados. Gostei muito.

Domingo também aprendi. Ouvi e aprendi. E retive o melhor. E hoje apesar de uma farpazita me estar a magoar cá dentro, sei que é para o meu bem e para o meu crescimento que ela se enterra um pouco mais. Há-de desaparecer e no seu lugar desabrochar uma linda flor.

Agora é seguir em frente e aprender mais e melhor.

Boa semana!

Etiquetas: , , , ,


Comments:
Obrigada pela informação do World Press Foto. Há 2 anos que não vou e o meu namorado queria ir este ano...
Não me tinha convencido ainda pois na minha última visita fiquei quase doente, mesmo evitanto algumas fotografias que chocavam ainda que a uma distância considerável.
Como falaste em negro... já tirei definitivamente a ideia de lá ir. Prefiro acreditar que o Mundo não está assim tão mau e que podemos sorrir sem sentir culpa por imaginar que há pessoas a ficar sem uma perna no outro lado do mundo...
Eu não vou, obrigada por me teres poupado.
Beijinhos
Ana Filipa
 
Olá Ana, antes de mais obrigada pela visita e pelo comentário. No outro dia ouvi um senhor na rádio dizer que se o chamarem a participar numa manif contra a guerra não vai. Mas se o chamarem para uma marcha a favor da paz então podem contar com ele. Penso que o futuro do mundo está em nos concentrarmos precisamente nas coisas boas que acontecem diariamente e em tudo de bom que podemos fazer acontecer com as nossas acções ao invés de nos focarmos exclusivamente nas coisas negativas e que nos parecem impossíveis de resolver. Havendo vontade tudo é possível! Beijinhos. Andreia.
 
Este comentário foi removido pelo autor.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Website Counter
Free Counter